POLICIA EM LUTO / BA - Sargento que morreu em troca de tiros em Caravelas será enterrado em Alcobaça


O corpo do sargento Clebirson Souza Rosário, de 52 anos, morto na tarde deste sábado (23), durante ação para captura de um foragido do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas, na comunidade de Taquari, distrito de Caravelas, está sendo velado na Rua Antônio Mendes nª 95 no bairro Novelo, na cidade de Alcobaça. O enterro está previsto para às 16 horas deste domingo no cemitério local.

O sargento Clebirson, popularmente conhecido por sargento “Chum” fazia parte da guarnição que tentava prender o traficante Rodrigo da Rocha Rodrigues, o “Sasha” que estava escondido em Taquari em companhia de um comparsa, quando foi atingido com um único tiro la lateral do tórax, parte que não é protegida pelo colete usado por policiais em ações de risco.

O sargento ainda foi socorrido para o hospital de Caravelas, mais não resistiu. O traficante também morreu na ação e o comparsa conseguiu fugir. 

Sasha era considerado de alta periculosidade e teria assumido o comando de parte do grupo do traficante Jalperaz do Espírito Santo Rocha, o “Soca” ou “Coroa”, executado juntamente com a família na BR 101, no dia 16 de janeiro do ano passado horas após ele deixar o Conjunto Penal de Teixeira de Freitas.

Sasha também era acusado de ser o mandante da morte do empresário Altaídes da Silva Vitor, morto em março de 2016, no interior de seu próprio Sitio, na zona rural do município de Alcobaça.



Segundo às investigações da Policia Civil de Alcobaça, que contou com apoio dos investigadores da Policia Civil de Prado, “Sasha” foi quem ordenou o assassinato do empresário Altaídes, crime executado por um menor e Vínícius Jardim Botelho, a época com 19 anos, com apoio do mototaxista Claudio Adão da Costa Teixeira, o “Adão”, de 39 anos de idade.

O Sargento Clebison deixa esposa e cinco filhos, sendo 03 homens e duas mulheres e uma legião de amigos conquistados durante toda sua vida, a maior parte dedicada na defesa do cidadão. Amigos estão usando as redes socias para prestar hmenagens ao militar que morreu no cumprimento do dever.

Nós da Rede de Comunicação do Policial externamos nossa solidariedade aos amigos da corporação e a todos os familiares neste momento de dor.


Escrito por REDE DE COMUNICAÇÃO POLICIAL

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



    Comentário do Google+
    Cometários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário