POLICIA PADRÃO / BA - Oficial da PM conquista 18ª título brasileiro


O subcomandante do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) da Polícia Militar da Bahia, major César Castro, conquistou, no último final de semana, em Anápolis, Goiás, o 18° título nacional, durante a etapa final do Campeonato Brasileiro de Tiro Prático, modalidade IPSC (pistas).

Ele disputou a prova na divisão Standard, nas categorias policial e geral, obtendo as medalhas de ouro e prata respectivamente. Com o resultado, César deverá compor a equipe brasileira que disputará, em 2019, na Argentina, o campeonato Latino-Americano.

“Dedico essa vitória a meu saudoso e querido pai, Álvaro Castro, por tudo que me ensinou e incentivou ao longo da vida. Ter aprendido com ele, me deu a base para que eu me tornasse o campeão que sou hoje", afirmou o oficial.

Até o final do ano, Castro ainda disputará mais cinco finais de provas de tiro no Campeonato Brasileiro On line, quando terá chances de garantir novos títulos nacionais. "Ser campeão brasileiro policial é um grande orgulho, pois coloco a PM da Bahia em destaque nacional neste esporte, que tão bem se relaciona com nossa profissão”, declarou, explicando que o tiro de um policial em serviço jamais pode ser um tiro inconsequente. “Atirar bem, salva vidas!”, ressaltou.

Major César acrescentou ainda que vai se dedicar, com preparo técnico, físico e mental, para o Campeonato Mundial de Tiro Prático de 2020, na Tailândia.

Sul-Americano de Jiu Jitsu

S. Filho, subtenente da Polícia Militar da Bahia e faixa preta de Jiu Jitsu, venceu o Campeonato Sul-Americano na categoria pesadíssimo, acima de 100,5 kg. A competição foi realizada na cidade de Barueri, em São Paulo, entre os dias 16 a 18 de novembro.

Lotado na Casa Militar e conhecido no mundo da luta como 'Grannamy', ele conquistou o título depois de vencer três lutas. Segundo S. Filho, o treinamento é constante, porém se intensifica oito semanas antes do certame. “Envolve muito preparo técnico, físico e mental, inclusive busco fazer yoga e meditação para ter uma concentração maior. No final, vale muito a pena: não tem sensação melhor do que sentir o peso da medalha no peito”, contou.

Promovido pela International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF) e pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ), o campeonato, acontece anualmente, sempre no mês de novembro e, este ano, o destaque foi para o número de inscrições, o maior de todas as edições.

Fonte: DCS PM

Escrito por REDE DE COMUNICAÇÃO DO POLICIAL

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.