quarta-feira, 12 de julho de 2017

REDE DE COMUNICAÇÃO DO POLICIAL

POLICIA EM AÇÃO CONJUNTA / BA - Policia fecha cerco ao trafico na região de Cajazeiras em Salvador.

Os principais pontos de acesso, quadras e ruas de Cajazeiras X e XI, Águas Claras, Fazenda Grande e Jaguaripe foram alvo de uma operação, realizada nesta terça-feira (11), resultando na de dois traficantes e apreensão de quatro tabletes e meio de maconha.

Robson Sales Ramos e Ítalo de Jesus Santos foram presos em flagrante em Cajazeiras XI. Com a dupla foram encontrados quatro tabletes e meio de maconha, seis celulares, uma calculadora. Outras duas pessoas foram conduzidas para registro de Termo Circunstanciado de Ocorrência.

A ocupação no bairro permanece esta semana, após o ataque a dois policiais militares na região e ao aumento de denúncia de tráfico de drogas nos bairros adjacentes. Ação também visa a diminuição dos Crimes Violentos Letais Intencionais (Homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) e Violentos Contra o Patrimônio e ampliar a sensação de segurança da população.

Na atividade integrada, foram empregados mais de 40 homens distribuídos em 20 veículos (motocicletas, viaturas identificadas e veladas e um guincho). Enquanto nas regiões de Cajazeiras e Jaguaripe o reforço foi do Batalhão de Polícia de Choque e do Esquadrão Águia, em Águas Claras, a Seção de Operações e Inteligência do Comando de Policiamento Especializado e da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (Cajazeiras) e a Rondesp Central realizaram o cerco
.


'Ajax' e 'Aramis', cães pastores alemães farejadores, treinados para detectar a presença de narcóticos, ajudaram na revista dos automóveis. Condutores que apresentavam irregulares de documentação pessoal ou veicular tiveram os carros apreendidos. Nove veículos foram notificados.

O tenente PM Caio Machado do Batalhão de Choque explicou que a atividade selecionou pontos estratégicos baseados na mancha criminal, a fim de atacar qualquer tipo de crime violento, além de combater o tráfico de drogas, preocupação constante da Secretaria da Segurança Pública (SSP). “Pessoas e residências suspeitas também são revistadas”, ressaltou.

ASCOM SSPBA

REDE DE COMUNICAÇÃO DO POLICIAL

Escrito por REDE DE COMUNICAÇÃO DO POLICIAL