POLICIA EM AÇÃO - Suspeito de atuar em ataque que matou dois PM's é preso


Foi preso na noite da quinta-feira (26), em Carinhanha, no sudoeste da Bahia, um dos suspeitos de participar da tentativa de assalto a banco que deixou dois policiais mortos e um ferido, no domingo (22), em Bom Jesus da Lapa, no oeste do estado. Dois suspeitos também acabaram mortos em troca de tiros com policiais. As informações são da Polícia Militar.


De acordo com a PM, Euder Ribeiro da Silva, conhecido como Dinho, foi interceptado em uma das barreiras criadas pela polícia para capturar os criminosos que fugiram após o ataque. Ao consultar o sistema da polícia, os agentes descobriram que também havia um mandado de prisão contra o suspeito, pelo envolvimento no roubo de uma agência dos Correios, localizada na região.

Segundo a polícia, o suspeito e cerca de 20 criminosos invadiram a cidade de Bom Jesus da Lapa, no fim de semana, com o objetivo de explodir caixas eletrônicos, mas foram surpreendidos por policiais militares. Houve troca de tiros entre os criminosos e os agentes e, durante o confronto, um suspeito morreu. Dois policiais foram feitos reféns e, em seguida, assassinados. Eles foram enterrados na terça-feira. Um outro PM ficou ferido e está internado no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, e não corre risco de morte. Na terça-feira (24), outro suspeito foi achado morto.

Policiais militares e civis continuam as buscas na região com o intuito de prender os outros suspeitos que ainda estão foragidos. O caso está sob investigação. Informações sobre os criminosos podem ser repassadas por meio dos telefones 181 (Disque Denúncia da SSP para o interior) ou 190 (capital).


Caso
Dois policiais militares foram mortos a tiros e um ficou ferido durante um ataque de cerca de 20 homens ao município de Bom Jesus da Lapa, na região oeste da Bahia, na noite de domingo (22). Segundo informações da polícia, o grupo invadiu a cidade com objetivo de explodir caixas eletrônicos.
Por volta das 23h, houve tentativas de explosões em duas agências. Durante a perseguição, a polícia encontrou um carro abandonado carregado de explosivos, armas e munições. Outros carros foram queimados pelo grupo e utilizados para bloquear as estradas que dão acesso a cidade, com objetivo de atrasar a ação da polícia.

Corpo encontrado
O corpo de um dos suspeitos do crime foi encontrado na terça-feira (24), em Juazeiro, no norte da Bahia. Segundo o delegado Jackson Trindade Neves, titular da 24ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin/Bom Jesus da Lapax) e responsável pelas investigações, o homem foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Juazeiro, onde foi identificado como Edgar José Gundim.
Assim como o outro suspeito morto no crime, o homem era era natural da cidade de Cabrobró (PE). Conforme o delegado, Edgar Gundim teria envolvimento na morte de outros três policiais.


Documento falso
O suspeito que morreu durante o confronto com os policiais militares, no domingo (22), estava com documentos falsos no momento em que cometeu o crime. De acordo com as informações divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o suspeito usava um nome diferente do dele para dificultar a identificação.

Conforme a secretaria, o homem foi identificado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) como Marcelo Alves de França, de 38 anos, natural da cidade de Cabrobó (PE). No momento da tentativa de roubo, ele estava com um documento em nome de Tiago da Silva. A identificação dele facilitou na associação do morto encontrado na terça-feira, em Juazeiro, com o crime.
Fonte: G1

Escrito por REDE DE COMUNICAÇÃO DO POLICIAL

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.